• comcom meeting parisreportinput 2

Wiki modificadas recientemente June 6, 2011 por facilitfsm

paris what we did que fizemos

informe basico ( proposta)

contribucoe Rita

MINHAS ANOTAÇÕES (contribuições para o relato da Com Com)

PARTE BASICA

A Com Com se reuniu por um dia inteiro antes do início dos trabalhos do CI, com transmissão online e participação aberta.
 
http://openfsm.net/projects/communication-commission/comcom-meeting-parisextension-video
Também houve transmissão online das reuniões do Conselho Internacional :
http://openfsm.net/projects/ic-extended/icextended-parisvideos
http://openfsm.net/projects/ic-extended/icextended-parisvideos

1) REVISÃO GERAL -  A Comissao iniciou um trabalho de revisáo coletiva de suas atividades, com documento base e metodologia para contribuições pontuais e gerais. 

1a - Foi definido o prazo de duas semanas para coleta final de contribuições, quando será iniciada a produção de um segundo relatório. O documento e formulário estão disponíveis no link:
 documento base :
 
http://openfsm.net/projects/communication-commission/comcom-2011-12-working-plan-updating/version?version_id=6
 formulario :
 
http://openfsm.net/projects/communication-commission/comcom-meeting-preparation-sheets
 documentos de referencia :
 
http://openfsm.net/projects/communication-commission/comcom-meeting-some-refdocuments

 Outras contribuições aos planos da Com Com estão no link
http://openfsm.net/projects/communication-commission/comcom-meeting-dialogo1

 

 

CONTRIBUCOES

1b - Foi acentuada a importância do apoio de uma rede tradutores para as atividades da Com Com. Atividades conjuntas entre Babels e Escritório, apoio da Babels ao grupo de tradutores da Ciranda são exemplos positivos.

1c - Houve informe do processo de construção do Fórum Mundial de Midia Livre, resultante da Assembléia de Comunicação no FSM de Dakar, com eventos programados para o Rio de Janeiro (no período do Rio+20) e para o Marrocos. Também existe possibilidade de um evento inicial em Porto Alegre. A Com Com se dispoe a acolher e difundir resultados, uma vez que o evento é independente da Comissão, porém vinculado ao processo FSM e com participação de suas organizações.

1d - A avaliação de Dakar foi objeto de vários relatos encaminhados à Com Com (colocar o link para os documentos) e também de manifestações durante a atividade aberta no CI proposta para esse fim, onde foram reforçados:

1d1 - A importância de interação entre a organização da comunicação local dos eventos e a organização da comunicação internacional, lembrando que em Dakar atividades de igual natureza (cobertura e difusão do evento) estiveram separadas tanto na preparação quanto no local

1d2 - A importância de comunicação prévia com a comunidade local, lembrando que em Dakar os estudantes se ressentiram da presença do FSM, por falta de informação e tb pq se viram obrigados a compartilhar recursos escassos, como espaço físico, água, energia elétrica, internet, etc

1d3 - A infraestrutura para a comunicação deve ser condição prévia para a realização de um evento, a não ser em locais de dificuldades extremas. Neste caso, as condições para a comunicação devem ser previamente detalhadas e conhecidas para que as debilidades sejam superadas ou compensadas com outros recursos.  Em Dakar, uma melhor conexão de internet teria permitido maior difusão das atividades e visões de participantes do FSM, especialmente sua capacidade de superação das dificuldades logísticas conhecidas.



2) MUNDO ÁRABE  - A Comissão dedicou parte de sua reunião no CI ao acompanhamento dos temas relacionados aos acontecimentos no mundo árabe e perspectivas de expansão mais acenturada do processo FSM para a região.

2a. A Comissão convidou para suas atividades um ativista tunisiano que trouxe depoimento sobre as ações não visíveis feitas pela internet, confirmando a importância do vínculo da comunicação do FSM com o universo de desenvolvedores de software e canais de comunicação livres de controle corporativo. 

2b. A Comissão aprofundou o debate sobre a importância do projeto FSM Extendido, considerando necessário avançar nesses laboratórios para facilitar a participação à distância e intercâmbio entre eventos do FSM em regiões distantes entre si.

2c. TUNÍSIA/CARAVANAS - Houve relato das atividades da Comissão de Comunicação em duas caravanas solidárias à Tunísia e Campo de refugiados na Líbia

2c1 - Na primeira, de 1 a 5 de Abril de 2011, foi feita proposta de comunicação compartilhada aos participantes, envolvendo a produção, troca e publicação conjunta dos conteúdos produzidos, que resultaram em mais de 10 reportagens, além de vídeos e fotos, gerando conteúdos divulgados em pelo menos 3 edições do boletim FSM. As tividades não foram transmitidas (não houve articulação do FSM Extendido) Os conteúdos estão reunidos no link http://www.ciranda.net/mot/tunisia

2c2- Na segunda,no final de Abril, não houve proposta de comunicação compartilhada,e não há textos sobre a caravana enviados à comissão, mas desta vez houve articulação do projeto FSM Extendido. O resultado foi a transmissão online dos debates realizados durante a missão, divulgada tb em redes sociais, através dos links  http://www.ustream.tv/channel/csfstunis-4-2011http://openfsm.net/projects/maghreb-mashrek/video-csfstuniselargi

As duas experiências apontam para a incidência dos projetos comunicação da Com Com nas atividades do WSF, e devem servir de referência para futuras atividades que mereçam maior difusão

2c.  PALESTINA/NAKBA - Houve informe sobre a comunicação no caso da Nakba (15 de Maio)

2ca - Foi feito um alerta quanto à intervenção do Facebook no processo de convocação da Nakba, uma vez que a corporação retirou do ar a página que chamava para essas celebrações com o título de III Intifada Palestina para o dia 15 de maio, que contava com cerca de 350 mil seguidores.  Esse fato indica que é preciso ocupar os espaços existentes nas redes sociais (caso exemplar da Tunísia), mas não confundir espaço grátis com espaço livre, considerando que as redes sociais são espaços passíveis de controle e de difusão compulsória de propagandas corporativas

2cb - Houve mensagem de uma colaboradora da comunicação do FSM no Brasil, que foi detida junto com 3 brasileiros na fronteira da Jordânia com a Palestina, enquanto acompanhava as celebrações da Nakba e tentava visitar sua família na Palestina e manifestações de solidariedade

3) APRESENTAÇÃO AO CI - A Comissão reportou ao CI a existência de duas dimensões em que atua.

3a -  Uma delas é de mobilização e intercâmbio, contribuindo para a participação de comunicadores, mídias alternativas e setores interessados/as na comunicação e para a compreensão de que se trata de uma área estratégica para o FSM e os movimentos, além de um direito a ser fortemente defendido em sua agenda. Para este objetivo, deve buscar dinamizar sua relação com as organizações integrantes do CI, para fortalecer esses intercâmbios

3b - A outra dimensão é operacional, em que a Comissao contribui para que o FSM mantenha plataformas e sites colaborativos e ofereça um modus operandi aos organizadores de eventos, para reunir coberturas de sites, radios, videos e outras mídias, com base no conceito de comunicação compartilhada. A falta de recursos próprios é considerada um sério impecilho para adequada execução das tarefas, o que leva a Comissão de Comunicação a buscar recursos


4) RECURSOS A MOBILIZAR

4a. FINANCEIROS - para manutenção e atualização de plataformas colaborativas, alimentação e difusão de conteúdos, assessoria de imprensa

4b. HUMANOS E TECNOLÓGICOS - para desenvolvimento de alternativas livres frente ao advento das redes soicias e serviços grátis de comunicação sob controlete direto das corporações

5) SAUDAÇÕES

5a. A Comissão agradeceu à juventude do mundo árabe por ter demonstrado na prática a importância estratégica da comunicação para a transformação social e apelou para que o Conselho Internacional passe a considera-lá desse modo

5b. Comissão saudou o anúncio de acordos internacionais para resgatar e preservar a memória do FSM e a disposição de integrar, através de seu GT de Memória, esse esforço coletivo