• event2020 forum das resistencias porto alegre

last modified February 1 by facilitfsm


 

 PROGRAMA FSR 2020 ( ver pdf)

  event2020 fsr poa asamblea dos povos notas

 Memória Plenária Geral (ver pdf)


 Memória Plenária Geral e Lançamento do FSResistências2020 25novembro2019 – 18h30 – SindBancários Porto Alegre

 Lançamento Oficial

Reunidos no Auditório do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, movimentos sociais do Rio Grande do Sul lançaram o Fórum Social das Resistências 2020 que será realizado de 21 a 25 de janeiro de 2020 em Porto Alegre e Região Metropolitana. Com o lema Democracia, Direitos dos Povos e do Planeta, a segunda edição do Fórum Social das Resistências será realizada em Porto Alegre e em algumas cidades da Região Metropolitana. O FSResistências2020 iniciará com a Marcha de Abertura no dia 21 a partir das 17hs no Largo Glênio Peres.

Justificativa da Iniciativa

O crescimento das agendas neofascistas, neoliberais e de retirada de direitos se intensificaram tanto no Brasil como no resto do mundo. Os EUA ampliaram seus ataques aos países não alinhados da América Latina, do Oriente Médio e da Ásia. Os movimentos de orientação fascista e antidemocrática seguiram crescendo, não só nos espaços institucionais, mas também na base de nossas sociedades. Esse crescimento ocorreu a partir de uma ofensiva articulada das forças de direita, nacionais e internacionais, através da penetração de igrejas neopentecostais nas periferias com um discurso conservador, utilizando-se dos novos mecanismos das mídias sociais, apoiada pelo cerco da imprensa corporativa. Num ambiente de crise econômica, social e ambiental, sabemos que a agenda defendida pelo mercado capitalista e incorporada pela extrema-direita visa a retirada de direitos sociais, a restrição de direitos políticos das classes populares, a exploração sem precedentes da natureza e o aprofundamento da concentração de riquezas nas mãos de apenas 1% da humanidade.

Os Fóruns Sociais, apesar de seus limites, seguem sendo espaços abertos, plurais, de encontros horizontais e debate democrático que já produziram iniciativas comuns e podem contribuir na formulação de propostas e na articulação de ações capazes de se opor ao domínio do capital e de todas as formas de dominação. Por isso, convidamos à todas e todos para se somarem a realização do 2o Fórum Social das Resistências de 21 a 25 de janeiro de 2020 em Porto Alegre e Região Metropolitana, uma importante oportunidade de encontro, troca de experiências e de acúmulos de forças. Acreditamos que as inúmeras formas de resistências dos povos, dos territórios e dos movimentos contra o neoliberalismo representam possibilidades de mudanças que estão sendo construídas na prática. Por isso, convidamos para que todas as organizações, redes, movimentos e pessoas comprometidas com a construção de uma sociedade solidária, radicalmente democrática, ambientalmente sustentável e socialmente justa que se somem ao processo de organização e realização do Fórum Social das Resistências 2020. Frente aos enormes desafios do atual momento da humanidade é impossível ficar parado. Comprometa-se com as mudanças.

Lema

Democracia representativa, participativa e direta são as agendas prioritária neste momento de retrocessos onde as instituições foram cooptadas por projetos de poder política e onde parcela da extrema-direita defende um regime autoritário e prega a eliminação da população pobre brasileira.

Direitos do Povos, entendidos aqui como todos os povos sejam os originários, o povo negro, os povos das águas e das florestas, as comunidades das periferias das cidades, a comunidade LBGTQI+, os movimentos feministas, de defesa de direitos, o povo trabalhador ou seja, a grande maioria da população excluída e que sofre com a profunda desigualdade em nosso país, continente e planeta;

Direitos do Planeta, reconhecendo aqui a Terra como sujeito de direitos e compreendendo a humanidade como parte integrante deste ecossistema vivo que está em risco pelo modo de vida capitalista nos termos que a própria Encíclica do Papa Francisco aponta.

FSR2020 é um Processo

Em janeiro de 2017 realizamos o 1o Fórum Social das Resistências em Porto Alegre. Sem qualquer recurso público, foi um Fórum Social marcante pela mobilização de mais de 5 mil pessoas que realizaram uma grande marcha de abertura e durante quatro dias participaram de assembleias de convergências, culturas e cine de resistências e de uma Assembleia das Assembleias no Auditório Araújo Viana. Esta primeira edição representou uma evolução metodológica, tanto pode ser um evento sem qualquer apoio estatal quanto pela metodologia que buscou articular e dar um sentido para o conjunto de atividades realizadas.

Nesta segunda edição, estamos buscando seguir as iniciativas que deram certo como as Assembleias de Convergências que iniciam sua preparação e acúmulos antes do evento em si e a Assembleia dos Povos que busca ter um caráter propositivo com ideias e sugestões pós evento.

Neste sentido, o FSR2020 soma-se as outras iniciativas que estão sendo articuladas no âmbito do FSM, como o Fórum Social Panamazônico que será realizado de 22 a 25 de março de 2020 em Mocoa/Colômbia, o Fórum Social das Economias Transformadoras que será realizado de 25 a 28 de junho de 2020 em Barcelona/Espanha e o processo de articulação do próximo Fórum Social Mundial que será realizado no final de 2020 ou início de 2021 na cidade do México.

Metodologia e Programação

21/01 (Terça-Feira) - Marcha de Abertura

Foi combinado que haverá a Marcha de Abertura nos mesmos moldes do Fórum Social das Resistências em 2017, com o início sendo puxado pela Marcha Contra a Intolerância Religiosa e após os demais movimentos e organizações. A proposta é a saída do Largo Glênio Peres podendo ir em direção a Rodoviária, Tunel, UFRGS e encerrando na Av. Perimentral. Outra hipotese é sair do Largo Glenio Peres, subir a Av. Borges de Medeiros e encerrar na Av. Perimentral. Lembrar que nas terças-feiras tem Feira no Largo Zumbi dos Palmares até as 20hs.

22/01 (Quarta-Feira) - Assembleias de Convervencias (Descentralizadas)

Assembleias de Convergências: Foi feito um bom debate sobre a metodologia do FSResistências2017 e o sucesso dos processos preparatórios das assembleias de convergências que qualificaram muito os debates. A proposta é reeditar esta dinâmica de tal forma que hajam várias assembleias de convergências que consigam sistematizar as questões centrais e, se possível, apresentarem propostas de ações comuns. As Assembleias de Convergências são atividades autogestionadas, portanto, podem sem realizadas tantas quantas houver unidade para tal, devendo ter, no mínimo, 04 (quatro) organizações proponentes responsáveis. Não haverá inscrição de atividades no site do FSResistências2020. Apenas inscrição de participantes.

 Haverá duas questões orientadoras comuns para permitir uma dinâmica de diálogo entre as Assembleias.

 

Assembleias de Convergências em construção:

Nome Provisório Organizações Envolvidas Local Sugerido

Campanha contra o encarceramento e o genocídio das juventudes Instituto Parrhesia, Associação Juristas pela Democracia, MNDH a combinar

Comunicação e Mídias Livres Fórum Mundial de Mídia Livre, Instituto IDhES, Cardume; Sindicato dos Bancários

Culturas de Resistências Fórum Permanente do HipHop, Rede de Pontos de Cultura do RS Esplanada da Restinga

Feminismos e Liberdades Direitos Sexuais e Reprodutivos Marcha Mundial de Mulheres, UBM a combinar

Diversidade, Igualdade e Direitos Humanos Nuances, AMDH, CNDH, CEDH a combinar

Economia Popular e Solidária Forum Gaucho de Economia Solidaria, Unisol, Rede Justa Trama, Sindicato dos Artesãos Largo Glenio Peres/CAMP

Educação Universal, Democrática e Libertadora CEAAL, UNE, UEE CPERGS

Espiritualidade, Religiosidade e Transformação Fórum Mundial de Teologia da Libertação, Movimento Fé e Política Faculdade EST

Direito a Cidade, Cidade Sem Direitos Coletivo a Cidade Que Queremos, Movimento Nacional de Luta pela Moradia Ocupação 20 de Novembro

Meio Ambiente e culturas do bem viver Coletivo do FSR2020 São Leopoldo, MAM, MST a combinar

Migrações AbongRS, CEDH a combinar

O futuro das democracias e a participação popular Cebrapaz, Abong, Coletivo 660 Assembleia Legislativa

Povos Tradicionais, Quilombolas, Indigenas e Ciganos Fonsampotma, Coptma, CAMP Complexo dos Povos

Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável ConseaRS a combinar

Trabalho, Saúde, Previdência e Seguridade Social Conselho Nacional de Saúde, CUT, CTB Igreja Pompéia

 

23/01 (Quinta-Feira) - Mesas de Convergências

A proposta é realizar três grandes mesas com convidados nacionais e internacionais. Não são mesas com “representações” de movimentos e organizações e sim com nomes que possam ter amplitude de representação política e temática. A proposta é que cada mesa tenha, no máximo, 03 convidadas/os de ambito nacional ou internacional com capacidade de mobilização.

24/01 (Sexta-Feira) - Assembleia dos Povos

No terceiro dia, logo após as Assembléias de Convergências os sistematizadores deverão se reunir para identificar os temas, pontos e questões em comum que devam ser levados ao debate na Assembleia dos Povos. Esta Assembleia iniciará com a leitura das questões consensuadas pela comissão de sistematizadoras/es e depois será aberto o debate iniciando com uma representação de cada segment/movimento/rede presente.

25 e 26 (Sábado e Domingo) - OccupyPortoAlegre

Por solicitação dos grupos mais ligados as temáticas das juventudes e das culturas de resistência, no sábado e domingo haverá um OccupyPortoAlegre pelo FSResistências2020.

Seminário Nacional de Planejamento do FSResistências2020

As propostas de programação, comunicação, convidados/as e demais questões deverão ser encaminhadas nos dias 06 e 07 de dezembro no Seminário Nacional de Planejamento que ocorrerá no Auditório da Secretaria Municipal de Educação de São Leopoldo, situado na Praça Tiradentes, 119, Centro, São Leopoldo/RS

Organizações Participantes do Processo do FSResistências 2020

Associação Brasileira de ONGs – ABONG – Articulação do Monitoramento dos Direitos Humanos – AMDH - Associação Software Livre - Batalha das Diversidades - Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários – UNISOL/RS – Centro Ecumênico de Evangelização e Capacitação - CECA - Central dos Movimentos Populares – CMP - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB - Central Única dos Trabalhadores e Trabalhadoras - CUT/RS - Centro Brasileiro de Solidariedade as Povos em Luta pela Paz – CEBRAPAZ - Centro de Assessoria Multiprofissional – CAMP - Centro de Educação e Assessoramento Popular – CEAP - Coletivo a Cidade Que Queremos – CCQQ, - Coletivo e-Solidário.net - Coletivo Fé e Política – Coletivo dos Pré-Vestibulares Populares do RS - Coletivo Mexicano de Artesanias - Coletivo Misturando Arte - Coletivo Resistência Periférica - Comitê de Lutas Populares Humaitá Navegantes - Confederação Nacional de Associação de Moradores – CONAM - Conselho Educação Adultos da América Latina – CEAAL - Conselho Estadual de Segurança Alimentar – CONSEA/RS - Conselho Mundial da Paz – Conselho Nacional de Saúde – CNS - Cooperativa de Artesões do RS – COOPERGS -Cooperativa Justa Trama - Cooperativa São Chico - Cooperativa Unidas Venceremos – UNIVENS - Diálogo e Ação Petista - Fórum de Autoridades Locais de Periferia – FALP - Fórum Gaúcho da Economia Solidária – FGES - Fórum Mundial de Mídia Livre – FMML - Fórum Mulheres Mercosul - Fórum Nacional de Democratização da Comunicação – FNDC - Fórum Nacional de Segurança Alimentar Nutricional dos Povos de Matriz Africana – FONSANPOTMA - Fórum Permanente do Hip-Hop – FPHip-Hop - Fórum Mundial de Teologia e Libertação – FMTL - Frente Parlamentar Gaúcha de Defesa Ambiente Sustentável – FPGDAS – Fronteras Culturales - Instituto IDhES - Instituto Parrhesia - La Poderosa – Brasil - Marcha Mundial de Mulheres – MMM - Movimento das Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos – MTD - Movimento Nacional de Catadores de Rua – MNCR - Movimento Nacional de Luta pela Moradia – MNLM - Nuances – Coletivo LGBT - RAP - Batalha do Conhecimento - Rima das Minas – Santa Maria - Sindicato dos Jornalistas do RS – Sindicato dos Municipários de Porto Alegre – SIMPA - União Brasileira de Mulheres – UBM - União Municipal das Associações de Moradores – UAMPA – União Estadual dos Estudantes – UEE – União Nacional dos Estudantes – UNE.

 

 

 Reuniao 28 octubre 2019 – 

 


FSResistencias-foto-chica.png

Organizações Participantes do Processo de Preparação do

Fórum Social das Resistências 2020

Associação Brasileira de ONGs – ABONG – Articulação do Monitoramento dos Direitos Humanos – AMDH - Associação Software Livre - Batalha das Diversidades - Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários – UNISOL/RS – Centro Ecumênico de Evangelização e Capacitação - CECA - Central dos Movimentos Populares – CMP - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB - Central Única dos Trabalhadores e Trabalhadoras - CUT/RS - Centro Brasileiro de Solidariedade as Povos em Luta pela Paz – CEBRAPAZ - Centro de Assessoria Multiprofissional – CAMP - Centro de Educação e Assessoramento Popular – CEAP - Coletivo a Cidade Que Queremos – CCQQ, - Coletivo e-Solidário.net - Coletivo Fé e Política – Coletivo Mexicano de Artesanias - Coletivo Misturando Arte - Coletivo Resistência Periférica - Comitê de Lutas Populares Humaitá Navegantes - Confederação Nacional de Associação de Moradores – CONAM - Conselho Educação Adultos da América Latina – CEAAL - Conselho Estadual de Segurança Alimentar – CONSEA/RS - Conselho Mundial da Paz – Conselho Nacional de Saúde – CNS - Cooperativa de Artesões do RS – COOPERGS -Cooperativa Justa Trama - Cooperativa São Chico - Cooperativa Unidas Venceremos – UNIVENS - Diálogo e Ação Petista - Fórum de Autoridades Locais de Periferia – FALP - Fórum Gaúcho da Economia Solidária – FGES - Fórum Mundial de Mídia Livre – FMML - Fórum Mulheres Mercosul - Fórum Nacional de Democratização da Comunicação – FNDC - Fórum Nacional de Segurança Alimentar Nutricional dos Povos de Matriz Africana – FONSANPOTMA - Fórum Permanente do Hip-Hop – FPHip-Hop - Fórum Mundial de Teologia e Libertação – FMTL - Frente Parlamentar Gaúcha de Defesa Ambiente Sustentável – FPGDAS - Instituto IDhES - Instituto Parrhesia - La Poderosa – Brasil  - Marcha Mundial de Mulheres – MMM - Movimento das Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos – MTD - Movimento Nacional de Catadores de Rua – MNCR - Movimento Nacional de Luta pela Moradia – MNLM - Nuances – Coletivo LGBT - RAP - Batalha do Conhecimento - Rima das Minas – Santa Maria - Sindicato dos Jornalistas do RS – Sindicato dos Municipários de Porto Alegre – SIMPA - União Brasileira de Mulheres – UBM - União Municipal das Associações de Moradores – UAMPA – União Estadual dos Estudantes – UEE – União Nacional dos Estudantes – UNE.

 

 

 

Ajuda Memória 8o Plenária FSResistências2020

28outubro2019 – 18hs – CAMP

 

1 - Socialização dos encaminhamentos e sugestões anteriores

 

Foi dado um rápido informe sobre os acúmulos definidos nas plenárias anteriores, como segue:

 

Nome, logo e lema

 

A proposta é manter a mesma logomarca do FSResistências2017 porque é uma @1 marca forte que já é de conhecimento das pessoas que participaram ou mesmo que não participaram mas que acompanharam desde a preparação até a repercussão do evento nos meses posteriores.

 

O lema do evento anterior foi “Democracia, Direitos dos Povos e do Planeta”. Na avaliação da maioria os temas seguem sendo atualíssimos. A democracia é a agende prioritária neste momento de retrocessos onde as instituições foram cooptadas por projetos de poder política e onde parcela da extrema-direita defende um regime autoritário e prega a eliminação da população pobre brasileira. O tema dos direitos dos povos, entendidos aqui tanto os povos originários, como o povo negro, como os povos das florestas e das cidades. Aqui é importante dar a ênfase ao conceito de povos em territórios porque não há identidade de comunidades sem sua relação com um determinado território; E a questão da agenda ambiental simbolizada pelo Planeta Terra como sujeitos de direitos nos termos que a própria Encíclica do Papa Francisco tem apontado. Neste sentido, a proposta é manter o lema do FSResistências2020, atualizando sua narrativa as questões atuais.

 

FSResistencias-foto-chica.png

 

Programação

 

Houve bastante debate sobre a lógica da programação e uma preocupação sobre a quantidade de dias, visto que todas as organizações e movimentos sociais possuem poucos recursos para permanecer muitos dias em atividades quanto a preocupação de aproveitar o final de semana. A tônica principal de encaminhamento foi no sentido de aproveitar a coincidência das datas do Fórum Econômico de Davos que ocorre neste período e a oportunidade de iniciar o evento com a Marcha de Abertura coincidindo com a Marcha contra a Intolerância Religiosa que é realizada tradicionalmente do dia 21 de janeiro de todos os anos.@2 Outra preocupação foi no sentido de garantir tempo para que haja sistematização das propostas das Assembleias de Convergências para a Assembleia das Assembleias. Neste sentido a proposta foi atualizada ficando desta forma:

 

Proposta de Metodologia e Programação

 

21/01 (Terça-Feira)

            17hs Marcha Contra a Intolerância Religiosa e Marcha de Abertura

 

Foi combinado que haverá a Marcha de Abertura nos mesmos moldes do Fórum Social das Resistências em 2017, com o início sendo puxado pela Marcha Contra a Intolerância Religiosa e após os demais movimentos e organizações. A proposta é a saída do Largo Glênio Peres podendo ir em direção a Rodoviária, Tunel, UFRGS e encerrando na Av. Perimentral. Outra hipotese é  sair do Largo Glenio Peres, subir a Av. Borges de Medeiros e encerrar na Av. Perimentral. Lembrar que nas terças-feiras tem Feira no Largo Zumbi dos Palmares até as 20hs.

 

22/01 (Quarta-Feira)

            9hs Assembleias de Convervencias (Descentralizadas)

            14hs Assembleias de Convergências (Descentralizadas)

            19hs Culturas de Resistências

 

Assembleias de Convergências: Foi feito um bom debate sobre a metodologia do FSResistências2017 e o sucesso dos processos preparatórios das assembleias de convergências que qualificaram muito os debates. A proposta é reeditar esta dinâmica de tal forma que hajam várias assembleias de convergências que consigam sistematizar as questões centrais e, se possível, apresentarem propostas de ações comuns.

 

@3 As Assembleias são atividades autogestionadas, portanto, podem sem realizadas tantas quantas houver unidade para tal, devendo ter, no mínimo, 04 (quatro) organizações proponentes responsáveis.@4 Não haverá inscrição de atividades no site do FSResistências2020. Apenas inscrição de participantes.@5 Haverá duas questões orientadoras comuns para permitir uma dinâmica de diálogo entre as Assembleias.

 

@4 Propostas de Assembleias de Convergências que já surgiram:

 

ü  Campanha contra o encarceramento e o genocídio das juventudes

ü  Comunicação e Mídias Livres

ü  Culturas de Resistências

ü  Direitos Sexuais e Reprodutivos

ü  Diversidade, Igualdade e Direitos Humanos

ü  Economia Popular e Solidária

ü  Educação Universal, Democrática e Libertadora

ü  Espiritualidade, Religiosidade e Transformação

ü  Estratégias de lutas frente a Nova Agenda Urbana

ü  Feminismos e Liberdades

ü  Meio Ambiente e culturas do bem viver

ü  Migrações

ü  O futuro das democracias e a participação popular

ü  Povos Tradicionais, Quilombolas, Indigenas e Ciganos

ü  Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável

ü  Trabalho, Saúde, Previdência e Seguridade Social

 

23/01 (Quinta-Feira)

            9hs  Mesas sobre Democracia

            14hs Mesa sobre Direitos dos Povos e Territórios

 

24/01 (Sexta-Feira)

            9hs Mesas sobre Direitos do Planeta

 

A proposta é realizar três grandes mesas com convidados nacionais e internacionais.@6 Não são mesas com “representações” de movimentos e organizações e sim com nomes que possam ter amplitude de representação política e temática. A proposta é que cada mesa tenha, no máximo, 03 convidadas/os.

 

24/01 (Sexta-Feira)

14hs – Assembleia das Assembleias

            19hs Ato-Político Cultural das Resistências

 

No terceiro dia, logo após as Assembléias de Convergências os @7 sistematizadores deverão se reunir para identificar os @8 temas, pontos e questões em comum que devam ser levados ao debate na Assembleia das Assembleias. Esta Assembleia iniciará com a @9 leitura das questões consensuadas pela comissão de sistematizadoras/es e depois será aberto o @ 10debate @11 iniciando com uma representação de cada segment/movimento/rede presente.

 

25 e 26 (Sábado e Domingo)

            9hs as 20hs – Fórum Social das Resistências nos Parques e Praças

 

Por solicitação dos grupos mais ligados as temáticas das juventudes e das culturas de resistência, no sábado e domingo haverá um OccupyParquesPraças pelo FSResistências2020.

 

 

2 - Informes de Mobilização

 

Questão Ambiental: Estão sendo incorporados os movimentos de resistências contra a instalação da Mina Guaíba como elemento mobilizador do FSResistências2020. Também está ocorrendo uma mobilização de segmentos internacionais como União Científicos Comprometidos e a Rede Tecla Tecnologia para a AL.

 

Nova Agenda Urbana: estão sendo articuladas algumas atividades antes e durante do FSResistências2020, numa toada crítica. Questões como a Moradia. Mobilidade e Saneamento estarão no debate. Estão se aproximando o Observatório das Metrópoles e o Fórum Nacional de Reforma Urbana.

 

A Marcha Mundial de Mulheres poderá trazer a agenda sobre o Aborto Legal como atividade em Porto Alegre, mas ainda está em discussão. Irá avaliar quais temas deverá priorizar.

 

A Articulação para o Monitoramento dos Direitos Humanos  irá reunir a  Coordenação – ver o que fará em Porto Alegre. Uma hipótese é propor a realização de uma @12  reunião ordinária do Conselho Nacional dos Direitos Humanos fazer aqui.

 

O @13 Conselho Nacional de Saúde está discutindo sua participação. Uma hipótese é a realização do Encontro Nacional dos Movimentos Sociais em defesa da saúde – 22/01/2020 aprovado na Jornada de Lutas e depois a reunião ordinária do Pleno CNS nos dias 23 e 24/01/2020.

 

Ocorreu em Porto Alegre o 1o Seminário dos Conselhos Municipais. Estão mobilizados sobre o papel dos Conselhos e isso pode ser um ingrediente para debater o tema da democracia participativa.

 

Foi sugerido a necessidade do envolvimento das periferias nos processos de organização e mobilização do FSResistências2020, no entanto, foi reforçado que esta tarefa é de todas as organizações presentes.

 

Neste mesmo sentido, foi enfatizado que é fundamental o envolvimento das juventudes mas que este envolvimento não pode ser artificial, deve ser com base no engajamento concreto dos jovens nos processos decisórios do Fórum Social e @14 em metodologias que superem a dinâmica só de reuniões e plenárias.

 

Foi proposta também que, durante o FSResistências2020 deve-se apostar bastante nas atividades culturais como forma eficaz de expressão política das periferias e que estas atividades podem ser incorporadas na lógica dos @15 Saraus de Resistências. Foi proposta que durante o FSResistências2020 possa ser reeditado o @16 Banquetaço promovido pelo CONSEA/RS e que mobilizou vários movimentos sociais e a população de rua na defesa da segurança alimentar.

 

3 - Calendário

 

11/11 – Ponto de Encontro dos Grupos Temáticos – 16hs – CAMP

11/11 –@17 9o Plenária de Organização do FSResistências2020 – 18h30m – CAMP

25/11 –@18 Plenária Geral Organização do FSResistências2020 – 18h30m – SindBancários

01 ou 02/12/2019 - Marcha dos Cem

06 e 07/12 –@19  Seminário Nacional do FSResistências2020 – 9hs – São Leopoldo

 

 

IMG-20191029-WA0023.jpg