• PARTICIPE DA CONSTRUCAO DOS TRANSFORMATORIOS SOCIAIS DA REDE PERIFERIAS

last modified February 13, 2010 by Florismar

­­Na Rede Periferias você pode participar ativamente na construção de Transformatorios Sociais.

Em qual ou em quais dos Transformatorios da Rede Periferias voce mais se identifica? Que Foco ou Missão, listadas no final deste texto, aproxima-se mais do seu perfil de militancia? APRESENTE-SE AQUI!

(Em Portugues)                               (In English)                               (En Français)                               (En Español)

Transformatorio Social de Cultura e Arte Educação

Transformatorio Social de Ambiência e Urbanismo

Transformatorio Social de Segurança e Proteção

Transformatorio Social de Comunicação e Informação

Não nos apresentamos como Observatórios Sociais, próprios dos pensamentos acadêmicos, identificados com os princípios da neutralidade e objetividade das Ciências. Estes propõem-se a realizar estudos, analises e interpretações fidedignas das realidades e dos contextos existentes. Fornecem informações à sociedade e aos administradores do Estado. Não pretendem agir para modificar a sociedade. Não queremos ser a Academia.

Não nos propomos a ser Reformatórios Sociais, próprios das concepções políticas baseadas na eficiência e eficácia das Instituições. Estes esforçam-se para  administrar de forma competente as estruturas existentes, para evitar desvios de conduta e corrigir possiveis falhas na gestão pública. Querem melhorar o controle sobre a sociedade, de forma a manter a ordem pública, com paz e segurança.  Também não queremos ser o Estado.

Pretendemos, sim, construir Transformatórios Sociais, pois entendemos que os modelos dominantes, não servem aos interesses das comunidades de periferias. Acreditamos e agimos para que outro mundo seja possivel. Muito do que existe deve e pode ser modificado!

Queremos nos relacionar em redes solidárias de processos sociais locais e globais - GLocais, com ferramentas dinâmicas e métodos colaborativos, que tenham como foco / missão:

    1. Valorizar, sistematizar e divulgar os saberes resistentes, próprios das lutas de sobrevivência, empoderando os processos sociais dos de baixo, dos menos favorecidos;

    2.  Disponibilizar às comunidades de periferias ferramentos e processos pedagógicos que oportunizem condições de formação e capacitação para enfrentamento técnico e politico das desigualdades existentes;

    3. Apoiar e assessorar ações colaborativas e solidárias, que visem reforçar os processos organizativos propositivos e auto-gestionados de desenvolvimento sustentável e de supressão da marginalidade social.