• intercomweb18 mapeo ambiental

last modified March 1 by facilitfsm


intercomunicaçao FSM18 AMBIENTAL  AGRICULTURA SUSTENTABILIDADE

 

A B C D E F H I J K
Brasil meio ambiente 478 https://wsf2018.org/en/grupos/associacao-pre-sindical-dos-servidores-do-meio-ambiente-e-recursos-hidricos-ascra/ orga Associação dos Servidores do Meio Ambiente e Recursos Hídricos-ASCRA. É uma Entidade representativa dos servidores públicos do INEMA e da SEMA. A ASCRA tem atuação em todo o Território no Estado da Bahia. Estará organizando e divulgando a atividade autogestionária 5º Seminário Governança das Águas e buscará com os parceiros realizar uma atividade de 02(duas) horas. Participará das atividades autogestionárias da Temática – Desenvolvimento, Justiça Social e Ambiental. A ASCRA defende a preservação e conservação do meio ambiente, bem como do desenvolvimento com sustentabilidade ambiental. A ASCRA planeja e coordena a organização de cursos, seminários e encontros que contribuam para a educação politica, ambiental e sócio-cultural da categoria. @josemario
BrasilBA meio ambiente 474 https://wsf2018.org/es/grupos/frente-parlamentar-ambientalista-alba/ orga Tem como objetivo debater e propor ações e políticas ambientais no Estado da Bahia. @rodrigo-pereira
Algerie sustentabilidade meio ambiente FR 448 https://wsf2018.org/es/grupos/groupe-anti-gaz-de-schiste-doran-algerie/ orga Activité : Alternatives et Développement durable face à l’extractivisme @gaso
brasil indigena meio ambiente 411 https://wsf2018.org/es/grupos/teia-dos-povos/ orga A Associação Territorial de Agroecologia dos Povos da Cabruca e da Mata Atlântica, conhecido popularmente como Teia dos Povos, é uma aliança estratégica entre comunidades indígenas, quilombolas, sem-terra, pequen @kiuneribeiro
meio ambiente EN 382 https://wsf2018.org/es/grupos/community-driven-decentralised-water-management/ comite Nowadays due to forced migration in Asia and Africa dangerous landscape is emerging. This has resulted in climate change and global warming and this situation has resulted in drought and flood. This group will explore community driven decentralised solutions to these problems @tbs
meio ambiente 375 https://wsf2018.org/es/grupos/grupo-de-estudo-sobre-meio-ambiente-e-biodiversidade/ GT do fsm O grupo tem por objetivo o estudo do Meio Ambiente e Biodiversidade Brasileira e Latinoamericana em uma perspectiva comparada e interdisciplinar, , com foco no Direito, Sociologia e Filosofia Ambiental. @rogerioborba
agua meio ambiente X 349 https://wsf2018.org/fr/grupos/extractivisme-exploracao-intensiva-dos-recursos-naturais/ gt Groupe pour mettre en relation les acteurs et participants intéressés par le thème des violations des droits de peuples autochtones et du droit à l’eau, perpétrées dans le cadre des activités extractivistes.Para relacionar tudos os participantes interessados na problemática das violações dos direitos dos povos indígenas e do direito à água, provocada pela actividad mineira. @francelibertes
vasco meio ambiente ES 295 https://wsf2018.org/es/grupos/ekologistak-martxan/ orga Ekologistak Martxan somos una asociación de personas, que compartimos una visión similar sobre los problemas ambientales que vivimos en Euskal Herria. @Formamos parte del ecologismo social, esto es, aquel que entiende que el origen de los problemas ambientales está en la forma de producción y consumo, cada vez más globalizado y del que se derivan otros problemas sociales: relaciones Norte-Sur, la desigualdad social en nuestra sociedad… @Realizamos campañas de sensibilización, denuncias públicas o legales contra aquellas actuaciones que dañan el medio ambiente, a la vez que elaboramos alternativas concretas y viables en cada uno de los ámbitos en los que desarrollamos nuestra actividad. @Somos una organización plural, asamblearia, e independiente de cualquier partido político, institución pública o privada realizando nuestra labor de forma voluntaria. Para hacer más eficaz nuestro trabajo y seguir garantizando nuestra independencia @Necesitamos de tu ayuda y de tu participación @MISIÓN @¿Como nos definimos? @Organización plural @Colectivo de personas @Enfoque similar acerca de los problemas ambientales @Participante del ecologismo social: @El destino de las sociedades humanas es inseparable de los ecosistemas naturales. @Los problemas ambientales tienen su origen en el actual modo de producción y consumo, que además provoca otros problemas sociales. @Necesidad de dar respuestas transformadoras desde la responsabilidad y la participación social. @¿Cuál es nuestra misión? @izaro
meio ambiente 229 https://wsf2018.org/fr/grupos/grupo-ambientalista-da-bahia/ orga O Gambá – Grupo Ambientalista da Bahia é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, constituída com a finalidade de promover a conservação do Meio Ambiente, o desenvolvimento sustentável e a formação da cidadania, baseada em princípios democráticos e de justiça social. Sua fundação ocorreu em 14 de abril de 1982, a partir da iniciativa de um grupo de técnicos e profissionais liberais preocupados com o avanço da degradação ambiental na Bahia. @gamba
meio ambiente 85 https://wsf2018.org/grupos/siemenpuu/ orga A Fundação Siemenpuu apoia o trabalho pelo meio ambiente realizado pela sociedade civil nos países em desenvolvimento. O apoio é direcionado para @ruby
agua meio ambiente FR 64 https://wsf2018.org/grupos/france-libertes-fondation-danielle-mitterrand/ orga A participação de France Libertés no FSM 2018 busca destacar a atuação das indústrias extrativas nas violações dos direitos dos povos indígenas e do direito à água @francelibertes
meio ambiente 55 https://wsf2018.org/grupos/cambio-climatico/ orga -Analizar el estado actual y progreso del Acuerdo de París y los NDC
-Revisar las medidas y progreso de las políticas nacionales sobre cambio climatico
@carmen2017
argentina meio ambiente academico ES 464 VOY EN REPRESENTANTE DE LOS ESTUDIANTES DE LA UNIVERSIDAD DE LOS COMECHINGONES, ESTA UNIVERSIDAD QUE ES PRÁCTICAMENTE NUEVA, TIENE CARRERAS INNOVADORAS CON RESPECTO AL CUIDADO DEL MEDIO AMBIENTES Y LO RECURSOS NATURALES, Y TAMBIÉN A LAS CULTURAS PROPIAS DEL LUGAR MERLO PROVINCIA DE SAN LUIS ARGENTINA. @juandimeola
Brasil meio ambiente justicia social 435 https://wsf2018.org/es/grupos/desenvolvimento-justica-social-e-ambiental/ GT Quero participar @21496862520
africa meio ambiente territorio 407 https://wsf2018.org/es/grupos/povos-tradicionais-de-matriz-africana/ orga O conjunto dos povos africanos para cá transladados, e às suas diversas variações e denominações originárias dos processos históricos diferenciados em cada parte do país, na relação com o meio ambiente e x

 

MAPEO AGRICULTURA  SUSTENTABILIDADE


 

A B C D E F H I J
agricultura ESS 821 https://wsf2018.org/fr/grupos/coopercentral-cooperativa-central-da-agricultura-familiar-reforma-agraria-de-trabalho-e-de-economia-solidaria-rural-e-urbana-da-bahia/ https://wsf2018.org/fr/membros/coopercentral/
jovens agricultura 813 https://wsf2018.org/fr/grupos/comissao-de-jovens-multiplicadores-da-agroecologia/ https://wsf2018.org/fr/membros/gabriel19gg/
culturas agricultura 801 https://wsf2018.org/fr/grupos/som-das-aguas/ https://wsf2018.org/fr/membros/gili/
meio ambiente agricultura 775 https://wsf2018.org/es/grupos/o-coquinho-licuri-a-valorizacao-da-agricultura-familiar-no-semi-arido/ https://wsf2018.org/es/membros/antoniobruno/
sertao agricultura meio ambiente 765 https://wsf2018.org/es/grupos/adapta-sertao-adapta-group/ https://wsf2018.org/es/membros/meirilaine/
sindicato agricultura 742 https://wsf2018.org/es/grupos/fetraf-bahia/ https://wsf2018.org/es/membros/fetraf_ba/
agricultura 711 https://wsf2018.org/es/grupos/incra-fundesf/ https://wsf2018.org/es/membros/dilmamelo/
academico agricultura 709 https://wsf2018.org/es/grupos/sinpaf/ https://wsf2018.org/es/membros/cedrosilva/
brasil agricultura 668 https://wsf2018.org/en/grupos/soberania-da-pesca-artesanal-sovereignty-of-small-scale-fisheries/ orga Pescadoras e pescadores artesanais com organizações e instituições diversas de luta, pesquisa, apoio, suporte pela soberania dos pescadores artesanais. https://wsf2018.org/en/membros/acciolyufba/
brasilMT sustentabilidade 638 https://wsf2018.org/en/grupos/tapajos-resiste/ orga grupo de estudantes, militantes, buscando preservar e ampliar o conhecimento sobre a cultura da região. nosso objetivo é deixar a cultura ainda mais viva, fortalecer a identidade cultural local, pois nosso tapajós vem sendo ameaçado pelos grandes projetos, afetando direta ou indiretamente o modo de vida das populações que dele vivem. Desse modo busca-se mostrar como em meio a tudo isso a cultura vive e resiste! https://wsf2018.org/en/membros/alice-soares/
BrasilSP sustenbilidade 574 https://wsf2018.org/es/grupos/rede-design-possivel/ orga A Rede Design Possível é uma associação sem fins lucrativos que integra iniciativas que tem como linha condutora a transformação positiva social e/ou ambiental.@ Nossa missão é articular, fomentar e fortalecer, de forma cooperativa e autogestionária, iniciativas de impacto social e/ou ambiental, formando uma rede que promova transformações positivas para a sociedade. Atualmente é formada por coletivos, grupos, empreendimentos, cooperativas, pessoas, empresas sociais, como: Ideário – Colaboração, Inovação Social e Design, Scipopulis, Associação S2 Selo Social, Camaleoa, PEDEPLANTA, Rede Articulando de Fomento ao Artesanato Paulista e Paulistano, Mapa do Consumo Solidário e Giro Sustentável. Esses grupos dividem um espaço colaborativo chamado Nossa CaUsa, no bairro do Butantã, São Paulo – SP. https://wsf2018.org/es/membros/nataliahtoledo/
india sustentabilidade FR 556 https://wsf2018.org/es/grupos/jai-jagat/ GT Membres du mouvement indien Ekta Parishad à l’origine de la campagne Jai Jagat, grande marche mondiale pour la paix et les droits de tous les exclus devant partir de Delhi (Inde) en octobre 2019 et finir en assemblée des peuples devant les locaux des Nations Unies à Genève en septembre 2020. https://wsf2018.org/es/membros/binjamin/
Brasil sustentabilidade meio ambiente 540 https://wsf2018.org/es/grupos/rebea-rede-brasileira-de-educacao-ambiental/ orga Rede Brasileira de Educação Ambiental: criada em 1992, sua carta de princípios é o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. Articula uma grande malha nacional de redes de educadores ambientais. Esta malha é feita de ideais, sonhos, conhecimentos e objetivos que, compartilhados, tecem a cidadania necessária para a construção de uma cultura de paz e uma sociedade sustentável. https://wsf2018.org/es/membros/rebea/
BrasilBA meio ambiente sustentabilidade EN 522 https://wsf2018.org/en/grupos/ecovillages-ecovilas/ orga INGLES@ Here we invite delegates of ecovillages, ecocenters, intentional communities and ecovillages members or not of the GEN (Global Ecovillage Network) to inform about their ecovillages projects and cooperate before/during the FSM2018.@ LaSmala.org, ecocommunity since 1993, based in Switzerland and Bahia, member of GEN, is dedicated to facilitate cooperation between people contributed to a better “living together”. We have already incubated over 40 little eco-communities, and now we propose a masterplan on building an ecocity (2’000 inhabitants for starters) in the south of Bahia State Brasil, and have proposed an workshop on the 15th of 16th afternoon (look in the programme to make sure it’s not changed for another prevous day of the forum).@ Delegates to FSM : Théo Bondolfi & Noemi Carrara @PORTUGUES@ Aqui convidamos delegados de ecovilas, ecocentros, comunidades intencionais, membros ou nao do GEN (Global Ecovillage network) a cooperar antes/durante of FSM2018. @Lasmala.org, ecomunidade desde 1993, baseada na suiça e na Bahia, membro do GEN, esta dedicada a facilitar a cooperaçao entre delegados de comunidades intencionais. Habemos ja incubado umas 40 pequenhas eco-comunidades, e agora temos uma proposta de workshop apresentando um masterplan para criaçao de uma ecocidade de 2000 habitantes no sul da Bahia, dia 15 ou 16 de março na tarde (veja bem no programa definitivo, talvez vai ser mudado para outro dia). https://wsf2018.org/en/membros/theobondolfi/
Niger sustentabilidade jovens FR 452 https://wsf2018.org/es/grupos/jeunes-citoyens-engages-niger/ orga Organisation des jeunes qui se battent pour le developpement https://wsf2018.org/es/membros/boubacar/
Algerie sustentabilidade meio ambiente FR 448 https://wsf2018.org/es/grupos/groupe-anti-gaz-de-schiste-doran-algerie/ orga Activité : Alternatives et Développement durable face à l’extractivisme https://wsf2018.org/es/membros/gaso/
social forum sustentabilidade 400 https://wsf2018.org/es/grupos/direitos-da-natureza/ Somos seres habitantes de uma mesma casa, o planeta Terra; fazemos parte de uma mesma comunidade que compreende além dos seres humanos, todos os demais seres animados e mesmo as coisas aparentemente sem vida, como a própria Terra e a terra, aquela constituída de alto percentual de microorganismos vivos, reconhecidamente dotados de vida (e até como parte da própria vida humana, presentes que estão em similar proporção no corpo humano). A vida humana é interdependente da vida e existência dos demais seres acolhidos por esta que é a Mãe das cosmovisões das comunidades ancestrais originárias, a Madre Tierra, a Pachamama.@Um modo de viver mais plenamente humano se revela no viver e conviver em comunidade com todos os demais seres, de forma integrada e relacional.@Viver em plenitude é a resposta que o direito desde as constituições promulgadas sob a perspectiva do neoconstitucionalismo democrático latino-americano tem adotado. As novas constituições do Sul, especialmente Equador e Bolívia, pautaram a vida da sociedade sob o “paradigma ancestral comunitário”, baseado na “cultura da vida” que ensina a viver em harmonia e equilíbrio com o entorno, por eles nominada como o vivir bien ou buen vivir traduzido na língua originária da Nação Quechua como “sumak kawsay” ou “teko kavi” para a Nação Guarani.@Os povos andinos ressaltam que a identidade de um povo está, sobretudo, no relacionamento identificado com seu território e a harmonia com a Terra. Não é à toa que as atividades de colonização incluíam a expropriação das terras dos povos originários. É no resgate da identidade que a vida em plenitude do indivíduo se inicia e, assim, a identificação com o território passa a ter fundamental importância.@Por constituir-se desta identidade à partir da Terra e do território, mesmo ao homem já totalmente desconectado de suas origens, a proximidade com a terra em seu sentido material e por desdobramento, ao sentido telúrico, é um caminho, a partir de um olhar multiversado, para o (re)estabelecimento da vida em plenitude. De uma parte o homem re(estabelece) o relacionar-se consigo mesmo ao readquirir consciência de si e de sua real natureza e, de outra parte, pela proximidade, (re)inaugura o relacionar-se com o todo, com a Terra – a mãe e a casa comum, da com(um)nidade.@Sob essa perspectiva teórica temos trabalhado com o movimento pelo reconhecimento dos Direitos da Natureza em estreita colaboração com o movimento internacional Harmony with Nature, centrado na Organização das Nações Unidas, onde já está publicada a Carta da Natureza, promovida por nós e assinada por várias autoridades no Brasil, em sua plataforma de especialistas.@O Harmony with Nature é um departamento da ONU vinculado à Assembleia Geral que visa a aprovação de uma Declaração Universal dos Direitos da Natureza e consolida todas as iniciativas políticas no âmbito das cidades, Estados e paises do mundo, que visem o reconhecimento de tais direitos.@Equador, Bolívia, Argentina, Nova Zelândia, Indonésia, Índia, Colômbia e as Cidades de Santa Monica e Pittsburgh nos EUA já internalizaram a iniciativa. O Município de Bonito – PE, sob nossa consultoria, aprovou a Lei dos Direitos da Natureza em dezembro do ano findo, a primeira cidade no Brasil. A cidade de São Paulo já conta com a propositura de dois projetos de lei no mesmo sentido e estamos, igualmente, impulsionando o movimento do Estado do Tocantins, Mato Grosso e Santa Catarina, abrangendo, assim, as 5 regiões do país.@As Nações Unidas concebeu um relatório por meio de 126 especialistas em todo o mundo, com a nossa participação, no qual foi destacada a importância da educação dos jovens sobre o assunto. Em dezembro de 2018, na sede da ONU em Genebra, será realizado um evento em comemoração à Declaração dos Direitos Humanos, no qual pretende-se passar às mãos das autoridades representantes dos Estados-parte das nações Unidas, a Declaração Universal dos Direitos da Mãe Terra. Nesse evento, espera-se contar com a participação de “Jovens Embaixadores”, que tenham desenvolvido atividades e estudos acerca do tema e que possam apresentar os resultados como forma de dar voz ao futuro que uma declaração universal pretende alcançar.
O grupo pretende trazer o debate e propostas de encaminhamentos para o movimento no espaço democrático proporcionado pelo Fórum Social Mundial.
https://wsf2018.org/es/membros/vanessahasson/
sustentabilidade 397 https://wsf2018.org/es/grupos/mncr-rj/ coleta seletiva catadora de material reciclável https://wsf2018.org/es/membros/claudetecatadora/
excluidos sustentabilidade 389 https://wsf2018.org/es/grupos/movimento-nacional-dos-catadores-de-materiais-reciclaveis-mncr/ orga Movimento social de catadoras e catadores de materiais recicláveis organizado nacionalmente desde o ano de 2001. Representa a luta pela Reciclagem Popular, a Inclusão Socioprodutiva das Catadoras e Catadores de Materiais Recicláveis e a Defesa da Natureza x
canada espiritualidade sustentabilidade FR 365 https://wsf2018.org/en/grupos/rojep-reseau-oeucumenique-justice-ecologie-et-paix/ orga Le Réseau œcuménique justice, écologie et paix (ROJEP) est constitué de plus d’une trentaine d’Églises et de groupes chrétiens québécois (au Canada) qui mettent leur force en commun dans la réflexion et dans l’action pour faire avancer des causes de justice, de paix et d’intégrité de la création. Il cherche à favoriser l’analyse sociale et théologique d’enjeux d’actualité nationale et internationale. https://wsf2018.org/en/membros/djayerombe/
brasilBA agricultura 362 https://wsf2018.org/en/grupos/fetag-ba-agricultura-familiar-e-desenvolvimento-sustentavel/ orga A Federação dos Trabalhadores Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Bahia (FETAG-BA, congrega mais de 400 sindicatos no estado da Bahia, o que representa 665.831 estabelecimentos de Agricultores Familiares no estado, 15,2% do total do país.A FETAG-BA Trabalha para incentivar os policultivos, por uma melhor distribuição de terras, apoio @a industrialização da produção familiar, reduzir o endividamento e por melhores condições de crédito para os Agricultores;Uma Harmonização entre a produção e o respeito ao meio ambiente, uma economia com melhor distribuição de renda. Usando como uma das estratégias o incentivo a agroecologia. https://wsf2018.org/en/membros/daniagro/
agua meio ambiente X 349 https://wsf2018.org/fr/grupos/extractivisme-exploracao-intensiva-dos-recursos-naturais/ gt Groupe pour mettre en relation les acteurs et participants intéressés par le thème des violations des droits de peuples autochtones et du droit à l’eau, perpétrées dans le cadre des activités extractivistes.Para relacionar tudos os participantes interessados na problemática das violações dos direitos dos povos indígenas e do direito à água, provocada pela actividad mineira. https://wsf2018.org/fr/membros/francelibertes/
india land agricultura EN 325 https://wsf2018.org/fr/grupos/ga-freedom-for-landless/ comite Land for the landless with the background of the land gift movement. Gender equality and education for peace. https://wsf2018.org/fr/membros/samuday/
sustentabilidade ESS EN 284 https://wsf2018.org/fr/grupos/gi-developping-a-global-network-of-fearless-cities-for-just-transition-globally/ comité In social justice, climate responsibility, migration policies and anti-rasism, in building democratic, local currencies and tax haven free economies “transition cities” and “fearless cities” are quickly emerging as innovative actors which bring new hope to all suffering the consequences of the authoritarian capitalist world system.This session seeks to bring together local activists from the fearless cities movement to share ideas and inspire each other. The session may serve as the starting point for a global network of Fearless Cities for Just Transition Globally. This initiative is co-impulsed by SADED-Nepal https://wsf2018.org/en/grupos/south-asian-dialogues-on-ecological-democracy-nepal/ and Vashudaiva Kutumbakam https://wsf2018.org/en/grupos/vasudhaiva-kutumbakam-network/.@ It will be discussed and presented and discussed in https://wsf2018.org/en/grupos/ga-fearless-cities-as-world-political-actors/. This initiative (inisa4) is described here: http://openfsm.net/projects/gcc-iniciativas/gccifsm2018-inisa4.
We will use the IniSa4 GNFCities whatsapp group here( you are welcome to join) : https://chat.whatsapp.com/GVKJc9LMmP12iH205KbCjO
https://wsf2018.org/fr/membros/upyakurel/
nepal sustentabilidade EN 280 https://wsf2018.org/fr/grupos/south-asian-dialogues-on-ecological-democracy-nepal/ orga SADED-Nepal in collaboration with Nepal WSF Secretariat, National Forum for Advocacy-Nepal, and Forest Environment Workers Union in Nepal has been organizing verious Social Forum related events and meetings including EXTENSION FMS2015 and 2016. SADED-Nepal is co-impulsing an initiative on Fearless Cities for Just Transition Globally: https://wsf2018.org/en/grupos/gi-developping-a-global-network-of-fearless-cities-for-just-transition-globally https://wsf2018.org/fr/membros/upyakurel/
brasilBA sindicato agricultura 270 https://wsf2018.org/fr/grupos/fetag-ba/ orga Representação Sindical de trabalhadores rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Bahia https://wsf2018.org/fr/membros/daniagro/
sustentabilidade 238 https://wsf2018.org/fr/grupos/dsn-desenvolvimento-sociedade-e-natureza/ gt GRUPO FOCALIZA RELAÇÕES ENTRE SOCIEDADE E NATUREZA COM CENTRALIDADE NA PRODUÇÃO MATERIAL E SOCIAL DA VIDA, DE MODO A PRODUZIR CONHECIMENTOS QUE POSSAM SER APROPRIADOS NA GESTÃO REGIONAL E URBANA FAVORÁVEIS À SUSTENTABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL. ESTUDA TERRITÓRIOS CONTEMPLANDO A CONDIÇÃO DE RURALIDADE COMO RELAÇÃO MAIS DIRETA COM A NATUREZA; QUER COMO FONTE DE PRODUÇÃO MATERIAL, QUER COMO REFERÊNCIA CULTURAL NO DESENVOLVIMENTO HUMANO. A RELAÇÃO COM A NATUREZA QUALIFICA O DESENVOLVIMENTO HUMANO NA ANTROPIZAÇÃO DO LUGAR INTERIORANO OU OCEÂNICO; NA FORMA DE UTILIZAÇÃO PRODUTIVA OU DE RECREAÇÃO, E COMO FATO GERADOR DE CRIME AMBIENTAL. NO DESENVOLVIMENTO SE ESTABELECEM RELAÇÕES ENTRE SUSTENTABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO, EM TORNO DO POTENCIAL DOS SUJEITOS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS NA CONSTRUÇÃO DA SUSTENTABILIDADE TERRITORIAL DO DESENVOLVIMENTO, SEGUNDO DIFERENTES CONTEXTOS ESPACIAIS. NESSE ÂMBITO, A SENSIBILIDADE GEOFÍSICA DO AMBIENTE COSTEIRO. https://wsf2018.org/fr/membros/deboraclp/
sustentabilidade 235 https://wsf2018.org/fr/grupos/a-literatura-nas-periferias-multiplas-estrategias-de-resistencia-popular-para-o-horizonte-de-territorios-saudaveis/ gt Os territórios socio ambientalmente vulnerabilizados de centros urbanos, seja com denominações de favelas ou comunidades, detém entre tantas práticas de resistência popular também os núcleos de produção literária. Daí que saraus poéticos, rodas de hip hop, feiras de livros, bibliotecas comunitárias, produção de cartoneiras, residências literárias e até editoras independentes locais, têm conseguido não apenas mobilizar a juventude local ao redor da palavra (literária), como também, com diferentes metodologias, consegue incentivar a criação de narrativas sobre ou a partir da experiência desses territórios de alta vulnerabilidade social. Os resultados, no mais das vezes, apontam para um horizonte de “território saudável”, que, diante das iniquidades presentes nos determinantes sociais da saúde nesses territórios, é um tensionamento mais do que bem vindo para ativar redes de participação popular. Torna-se importante o debate sobre como as várias experiências – de coletivos e movimentos sociais – que lidam com a literatura possam criar intercâmbio mais constante e, principalmente, a partir de mapeamento prévio de suas táticas, buscar unir esses coletivos e movimentos para a formação de uma rede que possa, impreterivelmente, se organizar para propor e discutir as políticas públicas que potencializem esse direito da classe trabalhadora ao livro, à leitura, à fabulação literária e ao mergulho na criticidade compartilhada e coletiva. https://wsf2018.org/fr/membros/favelofagia/
brasil ESS agricultura 213 https://wsf2018.org/es/grupos/rede-panc-bahia/ gt No mundo existem milhares de espécies de plantas alimentícias, mas utilizamos uma parcela insignificante desta vasta diversidade biológica.
As plantas alimenticias não convencionais são frutos, folhas ou raízes que comunidades tradicionais consumiam e se difundiram em nossa sociedade.Essas plantas são muito nutritivas,saborosas e de fácil cultivo ma ainda hoje são pouco consumidas ecomercializadas.@Somos uma articulação de instituições, profissionais e movimentos sociais com o propósito de valorizar e difundir as PANCs no Estado da Bahia. Temos como principais ações organizar encontros para trocas de mudas e sementes, conservar sementes, apoiar hortas comunitárias e divulgar o tema em espaços educativos. Por fim, a REDE PANC BAHIA é composta atualmente por uma equipe que envolve professores, pesquisadores, técnicos e estudantes, além obviamente de comunidades e agricultores urbanos e periurbanos. http://pancbahia.wixsite.com/redepancbahia
https://wsf2018.org/es/membros/julianafonsecamelo/
mulheres agricultura 202 https://wsf2018.org/es/grupos/feminismo-luta-das-mulheres/ gt Movimento de mulheres da agricultura familiar. https://wsf2018.org/es/membros/celiaevangelistasantana/
sustentabilidade 184 https://wsf2018.org/es/grupos/associacao-quilombola-de-dom-joao/ orga A Associação Quilombola de Dom João tem como finalidade promover o desenvolvimento sustentável da comunidade remanescente de quilombos de https://wsf2018.org/es/membros/joaoras/
china sustentabilidade EN 168 https://wsf2018.org/fr/grupos/global-university-for-sustainability/ orga In response to our crisis-ridden epoch, the initiative of Global University for Sustainability (Global U) supports the proliferation of autonomous and self-managing local bodies and their interdependent networking for ecological and socio-economic sustainability with justice. Global U will constitute itself as an experimental forum for alternative practices in the production, dissemination and use of knowledge, making possible different modes of relating to one another and to nature other than what is confined by prevailing dominating institutions and practices. Global U will seek to transcend the commodification of knowledge driven by capitalist mechanisms that shape possessive individualistic selves. It hopes to bring together old and new generations of committed people working for ecological justice and socio-economic justice to articulate knowledge produced by experiences in the field, common reflections, and in particular, the wisdoms of the elders, the women, and the communities that defend their commons and rights. It hopes to help cross-fertilize initiatives practiced by organizations and networks to foster further inter-connections, experiment with creative and equitable forms of interacting, networking, and managing the commons. Global U envisions a new sustainable humanity on earth. http://our-global-u.org/oguorg/global-university-for-sustainability/ https://wsf2018.org/fr/membros/sittsui/
agricultura 132 https://wsf2018.org/fr/grupos/associacao-veracidade/ orga A Associação Veracidade foi formada no ano de 2012, na cidade de São Carlos – SP, com o objetivo de transformar a realidade a partir dos princípios da permacultura, da agroecologia e da educação ambiental crítica, apontando para a construção de sociedades sustentáveis e oferecendo alternativas viáveis para esta construção. Temos por missão tornar-se uma ferramenta de organização popular em torno de pautas socioambientais, fomentando a solidariedade, a fraternidade e a justiça; re-ordenando o território urbano a partir de uma outra perspectiva, minimizando os contrastes e dicotomias da relação cidade-campo, demonstrando e potencializando as relações de justa interdependência entre ambos contextos, sendo um laboratório de inovação e experimentação. https://wsf2018.org/fr/membros/djalmaneryarmorzinho/
peru ong sustentabilidade ES 78 https://wsf2018.org/grupos/forum-solidaridad-peru/ orga Organización de incidencia política con un enfoque de solidaridad internacional que contribuye a la construcción de una sociedad más inclusiva. https://wsf2018.org/fr/membros/flurina/
sustentabilidade 66 https://wsf2018.org/grupos/comun-tierra/ orga Común Tierra é um projeto de difusão e educação sobre comunidades sustentáveis na América Latina (do Brasil ao México), iniciada em maio de 2010. Durante 6 anos viajamos, visitando e trabalhando com comunidades sustentáveis, ecovilas e centros de permacultura documentando e compartilhando suas idéias, técnicas e ferramentas com enfoque sustentável que podem ser multiplicadas pelo mundo. Viajamos em um motor-home (a Minhoca) equipado com várias eco-técnicas, que serve como demonstração de sustentabilidade e como mídia itinerante (realizando um cinema aberto com energia solar) durante a viagem. Toda esta informação está compartilhada livremente: nos meios sociais criamos guia e mapa multimídia (com fotos e vídeos) de projetos ecológicos da América Latina, produzimos mais de 75 vídeos educativos trilingues sobre técnicas de sustentabilidade e resiliência, além de fazer fornecer de workshops e oficinas educativas sobre diversos temas comunitários e de sustentabilidade em diversos países que recorremos. Site: http://www.comuntierra.org https://wsf2018.org/fr/membros/letirigatti/
agua meio ambiente FR 64 https://wsf2018.org/grupos/france-libertes-fondation-danielle-mitterrand/ orga A participação de France Libertés no FSM 2018 busca destacar a atuação das indústrias extrativas nas violações dos direitos dos povos indígenas e do direito à água https://wsf2018.org/fr/membros/francelibertes/
brasil politicaspublicas agricultura 44 https://wsf2018.org/grupos/agricultura-familiar-e-politicas-publicas/ GT Discussão sobre às políticas públicas direcionadas a agricultura familiar. https://wsf2018.org/fr/membros/ronyoliv/

xx