• Forum Mundial da Cultura e Educação Transformadoras 2010

last modified November 12, 2010 by Florismar

Relato sobre o Fórum Mundial da Cultura e Educação Transformadoras 2010: 

Em busca de uma nova estética de transformação sustentável


Na 1ª Assembléia de Cultura e Educação Transformadoras realizada no FSM 2009 em Belém do Pará, Brasil, a Associação Internacional de Drama/Teatro e Educação (IDEA), membro do CI do FSM, se comprometeu à organizar o I Forúm Mundial de Cultura e Educação Transformadoras (FMCET) durante seu VII Congresso Mundial, para ser sediado em Belém, em Julho de 2010. A proposta foi aprovada pelo CI em Belém 2009 e em Montreal, 2010.


FMCET?
Durante as últimas décadas, a ‘cultura’ tem sido progressivamente reconhecida como a força motivadora e mediadora que impulsiona e sustenta a transformação pessoal e coletiva e que gera novas políticas e práticas. A Cultura não é mais vista como ‘efeitos economicamente-determinados pela luta de classes’, mas como o solo humano fértil nos encontros entre identidade e língua, memória e auto-estima, visão histórica e a imaginação, geografia e genética, e utopia e metodologia, em suas diversas manifestações. É o medo e o riso provocados pelas mudanças de paradigmas; o desejo doloroso e a prática ousada de fazer o novo, juntos. O fio vital que liga a ética, a estética e a economia.


Durante a última década, o Fórum Social Mundial vem procurando transformar políticas de resistência em uma nova cultura política de transformação, para criar um outro mundo possível. Porém, apesar do compromisso com um processo experimental para inventar um espaço aberto, participativo e convergente, na prática, o Fórum ainda sofre uma estética de  declaração ideológica em vez de colaboração dialógica. Isso nós desafia (pais, educadores/as, artistas, ativistas e políticos que sabem que a hora é agora) a repensar a formação e a política em termos de cultura e educação. E nos desafia a libertar o poder formador e transformador das linguagens humanas da música, imagem, gesto, voz e dança do preconceito marginalizador da ‘Arte’, para cultivar novos espaços, metódos, colaborações e ecônomias, éticos e dialógicos: uma nova estética de transformação sustentável. 


Relato 

O primeiro encontro do FMCET permeou o Congresso Mundial de IDEA, Viva a Diversidade Viva!: Abraçando as Artes de Transformação, realizado em Belém do Pará, entre 17-24 de julho de 2010, com a participação direita de 11.000 arteducadores, gestores, e integrantes de movimentos culturais e sociais, e uma participação indireita no Pará, no Brasil e a distância, de 32.000 pessoas. Realizado dentro desse congresso mundial triennal de arte educação, o FMCET alcançou organizações, entidades e redes que atuam fora dos movimentos sociais que compôem o FSM para renovar, dialogizar e ampliar a busca de um outro mundo possível, e enriquecer as dimensões culturais e transformadoras no processo do FSM. O encontro do FMCET encerrou com uma assembléia de 200 participantes – coordenadores de redes de arteducadores Brasileiras, Latino-Americanas e de todos os continentes, gestores dos Pontos de Cultura do Brasil e do V Fórum Social Pan-Amazônico – e culminou com a carta Em busca de um novo paradigma de cooperação e sustentabilidade: Por uma estética baseada na cultura e educação transformadoras.


O segundo encontro do FMCET culminou no Fórum Mundial de Educação em Palestina, no dia 30 de Outubro de 2010, integrando díalogos preparativos realizados no mesmo mês na ‘Plataforma Puente’ de 11 países da América Latina e Central, nos dias 13-17 de Outubro em Medellin, Colombia; na Universidade Pedagógica de Bogotá nos dias 18-20 de Outubro de 2010; no encontro de Educaão Ambiental no dia 22-23 de Outubro em Porto Alegre; e no encontro internacional de ‘Diálogos em Museu, Educação e Arte’ na Pinacoteca em São Paulo, no dia 24 de Outubro. Uma carta desse segundo encontro está sendo elaborada agora.


Um terceiro encontro do FMCET está planejado para permear o V 
Fórum Social Pan-Amazônico que acontecerá entre dias 25-29 de Novembro, em Santarém/Pará. Juntará as propostas chave relacionadas às areas de educação e cultura num assembléia final do quarto eixo chamado: Cultura, Comunicação e Educação Popular. Incluirá performances e diversas ações artísticas de centenas de organizações e redes arteducadoras do mundo inteiro a favor de Rios Amazônicos Sempre Vivos por um Mundo Sustentável. As ações serão publicadas nas redes sociais dos novos mídias, e todas as reflexões e propostais desses diálogos ambulantes do 2010 estarão integradas numa Carta final para ser apresentado e desenvolvido durante o 2011 Fórum Social Mundial em Dakar, Senegal.    


O terceiro encontro do FMCET integrará a busca do novas práticas cooperativas e dialógicas no coração da Pan-Amazônia, como parte do movimento contra as bararagens hidro-elétricas. Juntará as reflexões nas mesas redondas, oficinas e caminhadas e culminará num diálogo local (em Santarem) e à distância, focalizados sobre dois perguntas subjetivas-objetivas:


a) Quais são os desafios na construção de projetos sustentáveis de cultura e educação?    

b) Quais são as ações prioritárias para cultivar uma estética de transformação sustentável nos movimentos sociais e seus fóruns nacionais e internacionais?

 

Convite 
Convidamos cada integrante do CI e sua organização/rede/movimento a participar presencial ou virtualmente no V FSPA, e no terceiro encontro do FMCET durante o dia 26 de Novembro (14h-18h) ou/e na sua assembléia final na tarde (14h-18h) do 28 de Novembro de 2010. Sua participação pode ser através de uma ação artística local (e depois postada numa rede social), ou verbal ou por escrit, via skype, enviada para Santarém. Por favor, nos envie seu email caso queira participar por skype à distância.

 

Coordenação 
Dan Baron (Institute Transformance/GT de Cultura-FSM 2002-09/CI do FSM)
Déa Melo (Manamani/GT de Cultura-FSM 2009/Fórum Panamazônico, Brasil)
Luana Vilutis (ABRA/GT de Cultura-FSM 2001-03)

Colaboradores em Rede
Rede Brasileira de Arteducadores – ABRA – e a Rede Mundial de Artistas
Pontão de Cultura Abração: Culturas Solidárias à Comunidades Sustentáveis 
GT de Cultura e Educação Tranformadora dos Pontos de Cultura do Pará
Redes Latinoamericanas Arte y Transformacíon Social/Teatro Comunitário
Articulação Latinoamericana de Política e Cultura
Plataforma Puente – Por uma Política Latino-Americana de Cultura Viva Comunitária